Fisgado

Um rei enviou uma delegação secreta às zonas rurais para que se encontrasse um homem modesto que pudesse ser designado para juiz. O Mullá Nasrudin acabou sabendo disso.

Quando a delegação, fazendo-se passar por um grupo de viajantes, visitou Nasrudin, verificou que ele tinha uma rede de pesca enrolada nos ombros.

Um deles perguntou: “Diga-nos, por favor, porque usa esta rede?”

“Simplesmente para recordar-me de minha origem humilde, pois um dia já fui pescador”.

Pela força deste nobre sentimento, Nasrudin foi nomeado juiz.

Um dia, ao visitar sua corte, um dos oficiais que estivera naquela delegação, perguntou-lhe: “o que aconteceu à sua rede, Nasrudin?”

“Com toda a certeza”, respondeu o novo Juiz, “não há necessidade de uma rede, quando já se fisgou o peixe”.

das histórias do Mullá Nasrudin