Cadê?

Nasrudin falava sobre Deus, quando um engraçadinho que estava na platéia o interrompeu dizendo:

– Ô, Nasrudin, você fica aí falando de Deus, mas porque Ele não aparece para falar de si mesmo? Se Deus existe de verdade, onde Ele está? Mostre-me Deus e eu acreditarei.

Nasrudin, mais que depressa pegou um bastão e desfechou um tremendo golpe na cabeça do outro, que gemeu.

– Ái, ái, ái, Nasrudin. Estamos falando de Deus e você me dá uma paulada destas na cabeça? Ái, que dor!

E Nasrudin:

– Dor? Que dor? Se a dor existe de verdade, onde ela está? Mostre-me a dor e eu acreditarei.

Das histórias do Mullá Nasrudin